Consultoria, Gestão e Marketing

Palanque Digital

P

Estimativa do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) prevê mais de 700 mil candidatos disputando vagas nas eleições deste ano, que tem como peculiaridade um cenário completamente diferente em função da pandemia do Coronavírus.

Em meio a tanta concorrência, e diante da ausência do tradicional corpo a corpo, ter muitos amigos e uma boa prosa não é o bastante para convencer o eleitorado. Uma comunicação
assertiva, postura, persuasão, conhecer as regras e ter fluência digital podem fazer a diferença para converter simpatia em votos.

Há pelo menos quatro eleições se diz que ‘esta vai ser a eleição das redes sociais’. A que chegou mais perto disso foi a de 2018, principalmente a presidencial.

Mas este ano, com a pandemia e outros fatores decorrentes, não tem como não ser uma eleição totalmente digital. Porque mesmo as ações presenciais serão todas transmitidas ao vivo, pelo digital. Sobretudo pela popularização das lives e das videoconferências.

O desafio maior vai ser com o regramento já que as normas eleitorais não estão preparadas para tal meio muito menos para lidar com a sua dinâmica de constante mudança, novidades, ferramentas novas e funcionalidades que se diversificam. Não tem lei que consiga acompanhar isso.

Uma coisa é certa. O digital será o principal palco da disputa. E quem se sentir mais à vontade e utilizar melhor esse meio terá maiores chances de vencer.

Sobre o Autor

Vagner Araujo

Adicionar Comentário

Consultoria, Gestão e Marketing

Vagner Araujo

Siga nas redes sociais

Assuntos sobre consultoria, gestão, marketing político, tecnologia e mais.